Logística e Intralogística em Destaque

imageA nova unidade de engarrafamento da UNICER e o novo armazém automático são tema da reportagem publicada na edição n.º 230 da revista REVIPACK. Neste grande investimento, destaca-se a estratégia da UNICER e fornecedores como a KHS (linhas de engarrafamento), a EFACEC (armazém automático) e a SEW-EURODRIVE (accionamentos).
Nesta edição, a logística e a intralogística são temas em destaque. Porque razão as paletes de madeira continuam a ser preferidas? Para Paulo Verdasca, administrador da Madeca, a resposta está na combinação de qualidade, preço e sustentabilidade. A CHEP destaca as vantagens económicas e ambientais do transporte colaborativo.
No entanto, também há mercado para as paletes de plástico, com soluções específicas como as desenvolvidas pela NORTPALET e a Cabka-IPS.
Paletizar não é apenas colocar sobre uma palete. Por isso, esta edição da REVIPACK destaca também sistemas de cintagem e o envolvimento estirável. A REMBALCOM desenvolveu um novo filme estirável com capacidade de estiragem de 400%.
Na área da intralogística, esta edição destaca várias soluções de transportadores. A ANTÍPODA, por exemplo, está a somar êxitos no mercado europeu com soluções modulares projectadas à medida dos clientes.
Nesta edição, a REVIPACK apresenta ainda várias novidades e tendências em matéria de embalagem alimentar, máquinas de embalagem e sistemas de etiquetagem e codificação.
A edição REVIPACK digital (em ficheiro pdf) já foi enviada para os Assinantes. Também pode ser lida on line, clicando na imagem da capa.

Anúncios

airpop – o novo nome do EPS

De utilização generalizada na produção de embalagens, blocos para construção, placas de isolamento ou peças técnicas, o poliestireno expandido (EPS) é umdos materiais com maior disparidade de designações. Para além da designação técnica do material, proliferam as designações baseadas nas diversas marcas comerciais: Styropor, Isopor, Poliexpan, Esferovite, etc.. Para pôr fim a esta disparidade, a EUMEPS, a associação europeia do sector, criou uma nova marca comum: airpop® engineered air.

image

Na base da nova marca está uma ideia simples e óbvia: 98% do EPS é ar. O material sintético representa apenas 2% e expande até 50 vezes, dando ao material as características de leveza, isolamento térmico, etc.. a marca airpop® começou a ser utilizada pelas cerca de 600 empresas europeias que transformam anualmente cerca de 1 300 000 toneladas de EPS. Em Portugal, as licenças de uso desta marca são atribuídas pela ACEPE, associação que reúne as indústrias nacionais do EPS. Para mais informações sobre a marca airpop® , clicar no logótipo acima.

A embalagem pode reduzir as perdas globais de alimentos

As Nações Unidas estimam que mais de mil milhões de toneladas de alimentos se perdem todos os anos. Este indicador pode ser significativamente reduzido com embalagem adequada, afirma a Federação Europeia dos Fabricantes de Cartão Canelado (FEFCO).

No mundo industrializado, 40% dos alimentos são desperdiçados e deitados fora ao nível do retalho e do consumo, enquanto uma quantidade similar se perde nos países em vias de desenvolvimento durante as etapas de manipulação após colheita e processamento. A FEFCO está convencida de que a embalagem alimentar adequada pode contribuir para atacar este problema e reduzir o elevado impacte ambiental e financeiro deste nível de perdas.

Alguns podem encarar a embalagem como um factor de desperdício, mas a FEFCO afirma que essa visão está errada: usam-se muito mais recursos para criar produtos do que para os embalar. Por isso, o produto e a embalagem devem ser encarados conjuntamente e a protecção dos alimentos exige o nível apropriado de embalagem, e não simplesmente menos embalagem.

A secretária geral da FEFCO Angelika Christ, disse: "o downsizing da embalagem não faz sentido se em consequência disso ocorrem perdas. A embalagem deve ser optimizada de acordo com os requisitos de cada produto. Por vezes, o aumento da embalagem reduz consideravelmente o impacte ambiental".

A Vitacress (Portugal), um dos maiores produtores de saladas, procurou uma solução de embalagem em cartão canelado capaz de prolongar o tempo de vida útil e de reduzir as perdas de produto na distribuição. O resultado foi um tabuleiro de drenagem com gelo, colocado no topo da embalagem, deixando que a água, ao cair sobre as verduras, as mantenha frescas durante 48 horas.

A embalagem de cartão canelado também pode ser projectada especificamente para cada produto e mantê-lo seguro durante o transporte. Pode ser desenhada para ser fácil de abrir e movimentar sem danificar o produto. Existe flexibilidade para introduzir soluções por medida, rápidas e custo-eficientes.

A embalagem de cartão canelado desempenha um papel vital na cadeia de fornecimento: protege 75% dos produtos europeus durante o transporte e assegura a chegada dos alimentos aos consumidores de forma segura e da forma mais eficiente possível.

Na Alemanha, foi desenvolvido um cartão com propriedades de absorção do etileno, para retardar o amadurecimento (o etileno é um agente do processo de amadurecimento de vários frutos e vegetais).

A embalagem alimentar assegura a segurança alimentar (no duplo sentido da garantia de abastecimento e da segurança do consumidor), ao mesmo tempo que facilita a logística e a identificação dos produtos. A versatilidade do cartão canelado, a sua reciclabilidade a 100% e as qualidades protectoras fazem com que seja uma parte das medidas necessárias para resolver o problema das perdas de alimentos.

Logística mais eficiente e limpa com pilha de combustível

image Empilhadores a gás ou gasóleo não são a melhor ideia para operação interior. Os empilhadores eléctricos também têm as suas desvantagens. Muitos utilizadores têm duas ou mesmo três baterias por cada empilhador (uma em serviço, outra a carregar, outra a arrefecer). Com a chegada a tecnologia da pilha de combustível, estes problemas desaparecem. A energia está disponível em contínuo, sem quebras de rendimento e com um mínimo de pausas. A fuel cell carrega-se em 60 a 180 segundos. E os únicos subprodutos que emite são água e calor.

Em Outubro de 2010, a BMW adquiriu à Plug Power (Latham, NY, EUA) 86 pilhas de combustível GenDrive™ para os empilhadores Raymond e Crown da nova linha de montagem de Greer (Carolina do Sul, EUA). Exemplos como este estão a repetir-se em várias indústrias e em vários países.  No dia 23 de Maio de 2012, a Procter & Gamble (Cincinnati) anunciou que vai converter os empilhadores em uso em três das suas fábricas (Louisiana, Carolina Norte e Califórnia) para a pilha de combustível. A P&G está a estudar a mesma conversão noutras fábricas, por razões ambientais e também por razões de eficiência.
image Em Fevereiro de 2012, a Coca-Cola também aderiu aos empilhadores com fuel cell, com a compra de alguns dezenas de unidades para a fábrica de San Leandro, Califórnia. Justificou a opção com a redução das emissões e do impacte ambiental, com o aumento da produtividade em 15% e a redução de custos de 30%.

O combustível utilizado nestes sistemas é o hidrogénio, e os produtores, como a Linde e a Air Liquide estão atentos e envolvidos neste mercado que se abre um pouco por todo o lado. A Air Liquide formou uma joint venture com a Plug Power, a HyPulsion, para desenvolver a implantação dos empilhadores com GenDrive na Europa. O primeiro contrato da HyPulsion foi assinado com a IKEA, que quer converter todas as operações do sul da França para a pilha de combustível. O projecto deverá ser concretizado em 2013.

Amazon vai abrir centro de distribuição perto de Madrid

Sete meses após o lançamento da página internet amazon.es, a Amazon anunciou o plano de abertura de um centro de distribuição em San Fernando de Henares, arredores de Madrid.

INAPA expande distribuição europeia com a SEMAQ

image[4]A INAPA (Portugal) adquiriu, através da sua subsidiária Logistipak, a Semaq Emballages (Bordéus, França), uma empresa de distribuição com delegações e centros logísticos em Bordéus, Paris, Lião, Bézier e Ploermel. A INAPA é lider europeia na distribuição de produtos de papel e esta aquisição é um passo significativo para reforçar os produtos de embalagem como área de negócios complementar. A Semaq acrescenta 10,9 milhões de euros (2011) à INAPA, com um vasta família de produtos de embalagem: jerrycans, frascos e baldes de plástico, embalagens metálicas (general line), garrafas de plástico (incluindo PET para vinhos, licores, produtos químicos, etc.), bag-in-box, bidões (metal, plástico, kraft), contentores-palete para líquidos, paletes de plástico, bolsas insufláveis para protecção durante o transporte, etc..
Antes desta aquisição, a área de negócios de embalagem da IMAA, incluindo produtos de papel e cartão, filmes plásticos, sacos de plástico, perfis de plástico expandido e paletes representava cerca de 35 milhões de euros, com forte posição em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Bélgica, Luxemburgo e Angola, com subsidiárias locais (tais como Logistipack em França, HTL Verpackung e Hennessen, na Alemanha) e distribuidores. O volume de negócios global da INAPA ronda os 1000 milhões de euros, dos quais cerca de 80% em França e na Alemanha.

Datalogic adquiriu Accu-Sort

A Datalogic (Bolonha, Itália) completou a aquisição da Accu-Sort Systems, produtor e integrador norte-americano de sistemas de identificação automática (AutoID) por um valor de 135 milhões de USD. Com esta aquisição, a Datalogic assume o primeiro lugar na lista de fabricantes de scanners estacionários, com uma quota de 31% (contra os 16% antes da aquisição).