Vidrala quer adquirir Santos Barosa

A Vidrala S.A., uma das principais empresas vidreiras ibéricas, tornou pública a intenção de adquirir a Santos Barosa, S.A., fabricante de embalagens de vidro com instalações fabris na Marinha Grande. A aquisição está dependente da finalização das negociações em curso e das autorizações das autoridades da concorrência.
A Santos Barosa SA produz anualmente cerca de 400 toneladas de embalagens de vidro. As previsões para o final de 2017 apontam para um valor de vendas entre 130 e 135 milhões de euros e um valor de resultados de exploração (EBITDA) entre 32 e 34 milhões de euros. O valor da aquisição poderá rondar os 250 milhões de euros, valor que poderá variar em função do valor da dívida assumida nimageo momento da transação.
A Vidrala tem atualmente 8 fábricas de embalagens de vidro, repartidas por Espanha (3 fábricas), Portugal (1), Bélgica (1), Itália (1), Reino Unido (1) e Irlanda (1). Com a aquisição da Santos Barosa, o grupo passará a deter duas fábricas na Marinha Grande: Gallo Vidro e Santos Barosa.
Em 2016, o grupo Vidrala totalizou vendas no valor de 773,1 milhões de euros e resultados operacionais de 170,7 milhões de euros.

Fábricas Vidrala
AIALA VIDRIO (Llodio, Alava, Espanha)
CASTELLAR (Castellar del Vallés, Barcelona, Espanha)
CRISNOVA (Caudete, Albacete, Espanha)
GALLO VIDRO (Marinha Grande, Portugal)
VIDRALA ITALIA (Corsico, Milão, Itália)
MD VERRE (Ghlin, Bélgica)
ENCIRC (EltonCheshire, Reino Unido)
ENCIRC (Derrylin, Fermanagh , Irlanda)

Anúncios

Garrafas e oceanos

A cadeia de lojas Selfridges, do Reino Unido anunciou que vai banir as garrafas de plástico como parte de uma campanha para reduzir a poluição dos oceanos, lançada pela Zoological Society of London (ZSL) imagee pela Marine Reserves Coalition (MRC) e apoiada pela Greenpeace UK. A Selfridges afirma que as vendas de água engarrafada nas suas lojas e restaurantes  atingiam 400 mil garrafas por ano. As lojas vão passar a vender água engarrafada em vidro e terão torneiras para os consumidores encherem as suas próprias garrafas de plástico reutilizáveis (ver imagem).
A British Plastics Federation criticou esta medida pela voz do seu director geral, Philip Law: "A disponibilidade de água em garrafas leves e portáteis promove a saúde e pode ser essencial em situações de emergência. Os plásticos não se descartam a si próprios nas ruas e nos oceanos, são as pessoas que o fazem".  Law destacou também os resultados da reciclagem: "Em 2014, cerca de 60% das garrafas de PET foram recolhidas para reciclagem no circuito doméstico".

Para ver a campanha da Selfridges, clicar AQUI
Para ler a posição da BPF clicar AQUI.

As quotas de mercado das garrafas de plástico

O mercado europeu das garrafas de plástico está estimado em cerca de 4,5 milhões de toneladas. As bebidas representam dois terços da procura de garrafas de plástico (em unidades). As tendências de crescimento diferem em função da categoriaimage de bebidas e da região, mas é nítida a tendência global do mercado das bebidas para as chamadas "opções saudáveis". A procura de garrafas de plástico produzidas por extrusão-sopro na Europa é impulsionada pela substituição das garrafas de vidro, das embalagens de cartão e das latas. Os consumidores tendem a fazer mais compras por impulso quando estão em movimento, daí resultando um procura adicional. Estas são as principais constatações num relatório publicado em Abril pela AMI Consulting (Bristol, Reino Unido).

LEER O RESTO DA NOTÍCIA

Verallia lança concurso de design de embalagens de vidro

image

Criar uma embalagem de vidro que possa antecipar tendências de consumo e satisfazer a necessidades novas, é o desafio colocado pela Verallia aos estudantes de design. O tema do concurso é "À conquista de novos mercados e consumidores" e está aberto a ideias de embalagem quer para nichos de mercado, quer para mercados de consumo em massa.

Os candidatos terão que se familiarizar com a embalagem de vidro e o seu processo de fabrico. Terão igualmente que orientar os projectos em função do público-alvo, e na medida do possível, terem em consideração as questões económicas relacionadas com o lançamento de uma embalagem vidro.

O concurso está aberto aos alunos inscritos no ensino superior, no ano lectivo 2013/2014 em escolas de design ou entidades com uma opção de packaging. A apresentação do projecto poderá ser feita por um aluno ou por uma equipa composta no máximo de três alunos, podendo existir diversificação no seio da equipa relativamente ao curso e ao ano do curso frequentado. No entanto, as equipas deverão ser compostas por alunos que frequentem o mesmo estabelecimento de ensino. O regulamento do concurso pode ser obtido clicando AQUI.

Cada candidato poderá apresentar um projecto numa das seguintes categorias: image

vinhos
cervejas
espumantes
aguardentes e licores
azeites
águas
sumos, refrigerantes
boiões e frascos

As inscrições estão abertas até ao dia 31 de janeiro de 2014 e os projectos serão recebidos até ao dia 20 de abril de 2014.

Os projectos serão submetidos à análise e votação de um júri composto por um ou vários designers profissionais, uma agência de tendências, jornalistas da área da embalagem, clientes da Verallia Portugal, colaboradores da Verallia Portugal e um elemento da equipa de comunicação da Verallia. Os prémios serão entregues no final de Junho de 2014.

O formulário de inscrição pode ser obtido clicando AQUI.

Inovações e ideias para as indústrias de bebidas e líquidos alimentares

A "Feira Líder Mundial para as Indústrias de Bebidas e Líquidos Alimentares"  – drinktec 2013 – terá lugar em Munique nos dias 16 a 20 de Setembro. Cerca de 1500 expositores, de cerca de 70 países vão apresentar produtos e soluções para todo o leque de bebidas e líquidos alimentares – incluindo as tecnologias de processamento, embalagem e marketing. Cerca de 60% dos expositores são de forma da Alemanha e a organização espera atrair 60 000 visitantes profissionais de todo o mundo.

image_thumb[3]

"Processamento + Enchimento + Embalagem + Marketing" – o novo subtítulo da feira diz tudo. Mais do que uma exposição de tecnologia, este evento abrange todos os ângulos de interesse para as indústrias mundiais de bebidas e líquidos alimentares. Para além da sua função como palco de tecnologias e inovações, a drinktec é também um forum gigantesco de ideias e informação, um ponto de encontro para troca de visões e para a comunicação. É esta combinação que atrai os visitantes profissionais de todas as áreas das empresas. As marcas e grupos globais do sector das bebidas, dos alimentos e do retalho estarão entre os visitantes, assim como empresas mais pequenas como é o caso das cervejeiras regionais.

LEIA MAIS

Será isto um rótulo?

imageO rótulo "1991", criado em Espanha pela Coreti (La Coruña), rompe com as regras. É sofisticado, mas prescinde da tinta!. Em vez da impressão, o suporte é submetido a relevos e recortes, tirando partido do contraste entre o branco do papel e a cor escura da garrafa. Pouca informação? Nem pensar. Num dos lados, o recorte cria um código QR, que pode ser lido por um smartphone e dar acesso a informação completa. A funcionalidade tecnológica é ideal para conquistar consumidores mais atreitos a este tipo de "gadgets". Mas a inovação não fica por aí. O rótulo pode ter um picotado que permite abrir duas abas perfuradas que servem como…pega para levar a garrafa. É claro que esta funcionalidade nómada em implicações no material de suporte: para maior resistência, o papel é revestido a polipropileno. Será isto um rótulo? Qualquer que seja a resposta, a Coreti vai receber um prémio Liderpack de Ouro em Novembro por esta sua criação.

Coca-Cola em saco

Coca-Cola em saco? Não é bem assim…
No Brasil, em El Salvador e noutros países da América Latina, algumas pessoas têm o hábito de pedir ao vendedor de bebidas que abra a gararrafa de vidro de Coca-Cola e deite o refrigerante para um saco de plástico. Não é uma alternativa real à garrafa "clássica", mas um modo simples de o consumidor evitar pagar  depósito da garrafa retornável.
Depois, a Coca-Cola decidiu lançar os seus próprios sacos, para manter a visibilidade da marca. Os sacos replicam o formato da garrafa e têm impresso o logótipo da marca. O plástico é biodegradável, diz a empresa.
Para vender e servir a Coca-Cola, são agora usadas duas embalagens (a garafa e o saco), em vez de uma só…