Tecnologia de triagem de plásticos baseada em marcadores químicos

Convidados pela Petcore Europe e da Federação Europeia dos Engarrafadores de Águas (EFBW) para um Workshop realizado em Bruxelas no dia 15 de março, mais de 80 especialistas da cadeia de valor do PET, detentores de marcas e investigadores tiveram a oportunidade de conhecer o Polymark, um projeto europeu que desenvolveu uma nova tecnologia que permite a identificação e triagem de polímeros, designadamente o PET numa primeira fase, a partir dos fluxos de resíduos plásticos de maior valor.

Acreditamos que as tecnologias de triagem baseadas em sensores têm um papel chave na viabilização da economia circular para os plásticos, proporcionando triagem eficiente e melhorando a qualidade e o rendimento da reciclagem. Para além do progresso técnico obtido durante o projeto Polymark, observámos como toda a cadeia de valor assumiu a triagem baseada em marcadores como próximo passo crucial para melhorar a reciclagem de plásticos” – diz An Vossen, da EPRO, um dos parceiros do projeto Polymark, no vídeo de apresentação do projecto

Peter Reinig, líder do grupo de Photonic Sensig do instituto Fraunhofer IPMS, apresentou o trabalho levado a cabo pela HERI no desenvolvimento do marcador químico. No projeto Polymark, foi identificado um marcador químico aprovado para contacto alimentar que é utilizado para revestir as garrafas ou nos rótulos. Depois da identificação e triagem, este marcador pode ser removido pelas linhas de lavagem existentes nas fábricas de reciclagem.

O foco da segunda apresentação, também a cargo de Reinig, foi o desenvolvimento da tecnologia de identificação espectral que deteta o marcador e descodifica a informação de forma a separar as embalagens plásticas pós-consumo. O princípio de deteção Polymark para a triagem baseia-se na excitação UV e na fluorescência VIS. É capaz de separar garrafas PET food grade num transportador à velocidade de 3 m/s, com resolução espacial de 10 mm.

image
Finalmente, Hans Eder, diretor de I&D da Sesotec, explicou o desenvolvimento e o funcionamento do equipamento de triagem Polimark construído à escala industrial. O sistema de deteção do marcador consiste em duas unidades básicas: uma fonte de luz UV de alta energia para excitar o marcador e uma câmara de alta sensibilidade para detetar os sinais de fraca fluorescência emitidos pelo marcador. A máquina de triar Polymark é capaz de assegurar um grau de pureza de 98% a partir da fração primária.

Depois das apresentações, os participantes fisicamente presentes no Workshop ou via webinar, colocaram várias questões e produziram vários comentários. Sobre a questão do desenvolvimento comercial do projeto e da sua influência na política da UE, Casper van den Dungen, Vice-Presidente da Plastics Recyclers Europe (PRE), disse que o projeto Polymark fornece uma primeira plataforma para que a indústria comunique em matéria de tecnologia de marcadores. Os recicladores estão a encorajar a Europa a harmonizar e normalizar o uso destas tecnologias inovadoras de triagem. É importante notar que ainda existem barreiras e ainda são necessárias discussões entre os vários stakeholders. “No entanto, o Polymark estabelece um ponto de partida e a certeza da possibilidade desta inovação”, concluiu van Dungen.

As apresentações, bem com como mais informação sobre o projeto Polymark, estão disponíveis no website do projeto www.polimark.org.

Anúncios

MEETINGPACK 2017 em Valência

imageO encontro internacional MeetingPack 2017 terá lugar nos dias 30 e 31 de maio, em Valência (Espanha). É organizado pelo Centro Tecnológico AINIA e pelo AIMPLAS e deverá reunir mais de 300 peritos em embalagem de plástico para alimentos, de diferentes países.

O encontro reúne toda a cadeia de valor da embalagem alimentar. Multinacionais do setor alimentar, fabricantes de embalagens, materiais de embalagem e máquinas de embalagem, bem como representantes do setor distribuição e outros agentes, tais como responsáveis pelas políticas públicas da Europa, peritos em legislação alimentar e em ecologia, irão participar no evento. Entre as empresas que já confirmaram a sua presença estão a UBE, a Dow Chemical, a Repsol, a M&D e a Danone.

imageA edição 2017 do MeetingPack foca o tópico "Conveniência: Guiando a Inovação em Embalagem Barreira", que se traduzirá na análise dos grandes desafios tecnológicos globais neste âmbito, tais como materiais barreira, novos sistemas de produção e embalagem, materiais refecháveis e reseláveis, fabricação aditiva, indústria 4.0, embalagens sustentáveis e reciclagem, embalagem ativas e desenvolvimentos na área dos ensaios e controlo da qualidade. Para ver o programa, clicar AQUI.

As embalagens, em particular com materiais barreira, têm um papel chave, atual e futuro, na satisfação dos requisitos de conveniência colocados pelos consumidores europeus e na forma como é enfrentado o desafio das perdas e desperdícios de alimentos, bem como na necessidade de assegurar e prolongar o tempo de vida útil dos produtos e a segurança alimentar.
O MeetingPack decorre nas mesmas datas da exposição Made From Plastic 2017, a qual registou mais de 3500 visitantes nas edições anteriores.

Reciclagem de plásticos aumenta na Europa

A reciclagem de embalagens de plástico na Europa (28+2) atingiu  6,3 milhões de toneladas em 2014, que correspondem a 39,5% do total de resíduos de embalagens gerados nesse ano. A taxa de reciclagem ficou assim bem acima da meta de 22,5% estabelecida na diretiva embalagens.
Segundo as estatísticas elaboradas pela EPRO – a Associação Europeia de Organizações de Reciclagem e Valorização de Plásticos, os destinos finais da embalagens de plásticos repartiram-se da seguinte forma:

Reciclagem:                        39,5%
Valorização Energética:    38,5%
Aterro:                                   22,0%

A taxa de reciclagem aumentou de 34,7% em 2012 para 39,5% em 2014. À exceção de Malta, todos os países da Europa ficaram acima da meta de 22,5% e 24 países (incluindo Portugal) ficaram acima de 30%. As maiores taxas de reciclagem foram registadas na República Checa (52,1%), Alemanha, Eslovénia, Suécia e Irlanda.

Cerca de 64% dos resíduos pós-consumo de embalagens de plástico são gerados nas residências e os restantes 36% são gerados no comércio e indústria. A taxa de reciclagem no fluxo comércio/indústria foi em 2015 de 42,8% (37,6% em 2012), enquanto no setor doméstico passou de 33% (2012) para 37,7%.

image

 

Alguns países recolhem todos os tipos de embalagens de plástico numa fração separada ou conjuntamente com outras embalagens leves: Alemanha, Finlândia, Islândia, Itália, Noruega, Portugal, Espanha e Suécia. Noutros países, como a Áustria e o Reino Unido, parte das regiões recolhe todos os plásticos, quanto outras regiões recolhem apenas as embalagens rígidas. A Alemanha, a Finlândia, a Islândia, a Noruega e a Suécia têm sistemas de depósito para a maior parte das garrafas de plástico. A Bélgica, a França e a Suíça apenas recolhem embalagens rígidas mas a França já iniciou a recolha de embalagens flexíveis.

Os países com mais elevadas taxas de valorização energética apresentam taxas de deposição em aterro inferiores a 10%. Na situação oposta estão países que não têm conversão de resíduos plásticos em energia elétrica. De países ainda depositam em aterro mais de 40% dos resíduos de embalagens plásticas. É o caso da Espanha, com 41% em 2014.

A taxa de reciclagem de resíduos de embalagens (39,5%) ficou acima da taxa de reciclagem apurada para todos os plásticos – 29,7% em 2014.
As aplicações de embalagem representam 40% dos plásticos colocados no mercado, 62% dos resíduos plásticos gerados e 81% dos resíduos plásticos reciclados (6,3 de 7,7 milhões de toneladas).

O setor agrícola gerou em 2014 1,4 toneladas de resíduos plásticos pós-consumo, designadamente filmes e outros plásticos não embalagem.  O destino final dos plásticos agrícolas foi: 28% para reciclagem, 31,1 para valorização energética e 40,9% para aterro

Filme de rotulagem mais amigo da reciclagem

imageO filme retráctil Pentalabel® ClearFloat™, apresentado pela Klöckner na International Sleeve Label Conference (3 e 4 de Março, Denver, Colorado, EUA) combina propriedades de processamento com a facilidade de separação nos processos de reciclagem das embalagens. No que respeita ao processamento, o novo filme tem elevada percentagem de retracção (compatível com geometrias de embalagem mais arrojadas), elevada transparência e suporta processamento a alta velocidade e impressão flexográfica, rotográfica, offser rotativa e digital. É indicado para a rotulagem de embalagens PET para bebidas, produtos alimentares, medicamentos, cosméticos, de cuidado pessoal, de cuidado doméstico ou jardinagem.

image
Do ponto de vista da reciclagem, este filme obedece às Recycling Guidelines da Association of Postconsumer Plastics Recyclers (EUA). Nos processos de reciclagem, os filmes ClearFloat™ são fáceis de separar do corpo da embalagem. Com densidade inferior a 0,95 (que pode aumentar com a impressão), o filmeimage tende a flutuar, separando-se do PET, cuja densidade está normalmente acima de 1,35.

Para obter a ficha de produto, clicar AQUI.

Para obter uma síntese das Recycling Guidelines da APR, clicar AQUI.
Para obter o guia completo, clicar AQUI.

Garrafas e oceanos

A cadeia de lojas Selfridges, do Reino Unido anunciou que vai banir as garrafas de plástico como parte de uma campanha para reduzir a poluição dos oceanos, lançada pela Zoological Society of London (ZSL) imagee pela Marine Reserves Coalition (MRC) e apoiada pela Greenpeace UK. A Selfridges afirma que as vendas de água engarrafada nas suas lojas e restaurantes  atingiam 400 mil garrafas por ano. As lojas vão passar a vender água engarrafada em vidro e terão torneiras para os consumidores encherem as suas próprias garrafas de plástico reutilizáveis (ver imagem).
A British Plastics Federation criticou esta medida pela voz do seu director geral, Philip Law: "A disponibilidade de água em garrafas leves e portáteis promove a saúde e pode ser essencial em situações de emergência. Os plásticos não se descartam a si próprios nas ruas e nos oceanos, são as pessoas que o fazem".  Law destacou também os resultados da reciclagem: "Em 2014, cerca de 60% das garrafas de PET foram recolhidas para reciclagem no circuito doméstico".

Para ver a campanha da Selfridges, clicar AQUI
Para ler a posição da BPF clicar AQUI.

Confirmada a aquisição da APPE pela Plastipak

image

Foi completada a venda da APPE, anterior divisão de embalagem da La Seda de Barcelona, à Plastipak Packaging. Na sequência da da aprovação pela Comissão Europeia, a APPE assume de imediato a designação Plastipak Packaging. Fundada em 1967 e sediada em Plymouth, Michigan, EUA, a Plastipak Packaging opera mais de 37 instalações com um total de 5000 empregados, para projectar e fabricar embalagens de plástico rígido para alimentos, bebidas e outros produtos de consumo.
A aquisição vai reforçar significativamente a posição da Plastipack na Europa, combinando 15 fábricas em 12 países. Martins Hargreaves foi designado Managing Director para a Europa.

Logística e Intralogística em Destaque

imageA nova unidade de engarrafamento da UNICER e o novo armazém automático são tema da reportagem publicada na edição n.º 230 da revista REVIPACK. Neste grande investimento, destaca-se a estratégia da UNICER e fornecedores como a KHS (linhas de engarrafamento), a EFACEC (armazém automático) e a SEW-EURODRIVE (accionamentos).
Nesta edição, a logística e a intralogística são temas em destaque. Porque razão as paletes de madeira continuam a ser preferidas? Para Paulo Verdasca, administrador da Madeca, a resposta está na combinação de qualidade, preço e sustentabilidade. A CHEP destaca as vantagens económicas e ambientais do transporte colaborativo.
No entanto, também há mercado para as paletes de plástico, com soluções específicas como as desenvolvidas pela NORTPALET e a Cabka-IPS.
Paletizar não é apenas colocar sobre uma palete. Por isso, esta edição da REVIPACK destaca também sistemas de cintagem e o envolvimento estirável. A REMBALCOM desenvolveu um novo filme estirável com capacidade de estiragem de 400%.
Na área da intralogística, esta edição destaca várias soluções de transportadores. A ANTÍPODA, por exemplo, está a somar êxitos no mercado europeu com soluções modulares projectadas à medida dos clientes.
Nesta edição, a REVIPACK apresenta ainda várias novidades e tendências em matéria de embalagem alimentar, máquinas de embalagem e sistemas de etiquetagem e codificação.
A edição REVIPACK digital (em ficheiro pdf) já foi enviada para os Assinantes. Também pode ser lida on line, clicando na imagem da capa.