A cerveja no SIMEI

imageTradicionalmente focado nas tecnologias do vinho, o SIMEI tem vindo a alargar o seu âmbito temático a outras bebidas e líquidos alimentares.

O engarrafamento de cerveja começou a marcar presença em edições anteriores com a exibição de alguns equipamentos. A GAI, por exemplo, apresentou enchedoras para cervejas, visando sobretudo o mercado da cervejas artesanal. A ‘craft beer’ está em crescendo também na Europa e por isso este ano, pela primeira vez, o SIMEI inclui o tema no seu programa de actividades: workshops, um sensory bar e a divulgação de um estudo sobre o mercado e as tendências no mundo das cervejas artesanais. Lado a lado com as provas de vinhos e de azeites,o SIMEI terá provas de cervejas artesanais.

imageDesde o princípio do século, a Itália passou de 6 para 800 fabricantes de cervejas artesanais. A tendência, com fortes associações turísticas e culturais, é similar no Japão, EUA, na Austrália e também na Europa. Segundo as estimativas da Unione Italiana Vini, a associação organizadora do SIMEI, a cerveja artesanal representa apenas 4% do mercado das bebidas de referência, mas regista taxas de crescimento entre 10% e 20%.

Pelos vinhos, azeites ou cervejas, o SIMEI será ponto de encontro dos engarrafadores nos dias 3 a 6 de Novembro de 2015, em Milão.

Anúncios

Logística e Intralogística em Destaque

imageA nova unidade de engarrafamento da UNICER e o novo armazém automático são tema da reportagem publicada na edição n.º 230 da revista REVIPACK. Neste grande investimento, destaca-se a estratégia da UNICER e fornecedores como a KHS (linhas de engarrafamento), a EFACEC (armazém automático) e a SEW-EURODRIVE (accionamentos).
Nesta edição, a logística e a intralogística são temas em destaque. Porque razão as paletes de madeira continuam a ser preferidas? Para Paulo Verdasca, administrador da Madeca, a resposta está na combinação de qualidade, preço e sustentabilidade. A CHEP destaca as vantagens económicas e ambientais do transporte colaborativo.
No entanto, também há mercado para as paletes de plástico, com soluções específicas como as desenvolvidas pela NORTPALET e a Cabka-IPS.
Paletizar não é apenas colocar sobre uma palete. Por isso, esta edição da REVIPACK destaca também sistemas de cintagem e o envolvimento estirável. A REMBALCOM desenvolveu um novo filme estirável com capacidade de estiragem de 400%.
Na área da intralogística, esta edição destaca várias soluções de transportadores. A ANTÍPODA, por exemplo, está a somar êxitos no mercado europeu com soluções modulares projectadas à medida dos clientes.
Nesta edição, a REVIPACK apresenta ainda várias novidades e tendências em matéria de embalagem alimentar, máquinas de embalagem e sistemas de etiquetagem e codificação.
A edição REVIPACK digital (em ficheiro pdf) já foi enviada para os Assinantes. Também pode ser lida on line, clicando na imagem da capa.

Mostrando a diversidade cultural portuguesa

A Rexam foi escolhida pela Centralcer, detentora da marca de cerveja Sagres, para fabricar as latas para a edição limitada em latas com impressão promotora da diversidade cultural de dez regiões de Portugal. As latas usam a técnica de impressão HD (alta definição) da Rexam e verniz mate para dar vida às ilustrações. Desenhada por Joana Vasconcelos, artista portuguesa conceituada, a edição limitada celebra a paixão portuguesa pelas artes e pelo talento.
As latas de 33 cl foram produzidas na fábrica da Rexam em La Selva, Espanha, onde foi recentemente concretizado um projecto de engenharia para passar a produzir latas de alumínio.
image

SIMEI de novo

O SIMEI, salão bienal para os sectores da enologia e equipamentos de engarrafamento de vinhos, azeites e bebidas, está de volta este ano, com datas marcadas para os dias 12 a 16 de Novembro, no parque de feiras de Rho, arredores de Milão.
O SIMEI proporciona uma panorâmica sobre o alto nível tecnológico a que chegaram as indústrias dos vinhos e das bebidas, apresentando um leque muito alargado de soluções técnicas compatíveis com necessidades específicas, desde a produção até às linhas de engarrafamento. No SIMEI, pode encontra-se todo o tipo de equipamento, material ou acessórios relacionados com a produção e engarrafamento de vinhos, cerveja, sumos e refrigerantes. Também é possível encontrar soluções para as etapas subsequentes, tais como máquinas de embalagem e paletização.

No que toca a embalagens propriamente ditas, e muito mais do que os fabricantes de garrafas de vidro, os fabricantes de rolhas de cortiça (com destaque para as empresas portuguesas) voltarão a exibir no SIMEI. Ao fim e ao cabo, a troika vinho-cortiça-vidro ainda reina este mercado.

Máquinasimage

O sector italiano das máquinas de processamento vinícola recuperou da crise de 2009. Em 2012, as vendas subiram 9% e chegaram aos 1,956 milhões de euros. Nas exportações, a liderança pertence às máquinas de encher, fechar, capsular, rotular e carbonatar. Em conjunto, este grupo exportou mais de mil milhões de euros.
As importações de máquinas mantiveram-se estáveis nos dois últimos anos, favorecendo o superavit do sector, que ascende a 1,5 mil milhões de euros.
Em 2012, outros segmentos do sector das máquinas registaram também resultados muito positivos. O segmento das máquinas para preparação de bebidas aumentou 235%, o segmento das prensas para vinho e azeite aumentou 17%, cifrando-se em 67 milhões de euros. O segmento das máquinas de lavar e secar garrafas aumentou 30%.

LEIA MAIS

Inovações e ideias para as indústrias de bebidas e líquidos alimentares

A "Feira Líder Mundial para as Indústrias de Bebidas e Líquidos Alimentares"  – drinktec 2013 – terá lugar em Munique nos dias 16 a 20 de Setembro. Cerca de 1500 expositores, de cerca de 70 países vão apresentar produtos e soluções para todo o leque de bebidas e líquidos alimentares – incluindo as tecnologias de processamento, embalagem e marketing. Cerca de 60% dos expositores são de forma da Alemanha e a organização espera atrair 60 000 visitantes profissionais de todo o mundo.

image_thumb[3]

"Processamento + Enchimento + Embalagem + Marketing" – o novo subtítulo da feira diz tudo. Mais do que uma exposição de tecnologia, este evento abrange todos os ângulos de interesse para as indústrias mundiais de bebidas e líquidos alimentares. Para além da sua função como palco de tecnologias e inovações, a drinktec é também um forum gigantesco de ideias e informação, um ponto de encontro para troca de visões e para a comunicação. É esta combinação que atrai os visitantes profissionais de todas as áreas das empresas. As marcas e grupos globais do sector das bebidas, dos alimentos e do retalho estarão entre os visitantes, assim como empresas mais pequenas como é o caso das cervejeiras regionais.

LEIA MAIS

Cerveja Super Bock completa 85 anos

image_thumb[2]A marca de cerveja Super Bock completa no dia 9 de Novembro, 85 anos desde que foi registada. É marca líder em Portugal e vende-se em mais de 50 países. A Unicer tem um plano de expansão da marca no Brasil, nos E.U.A. e no Canadá.

GAI: inovações técnicas no SIMEI

Especialista em sistemas monobloco para engarrafamento de vinhos e bebidas, a GAI (Itália) apresenta no SIMEI (Milão 22 a 26 de Novembro) diversas melhorias técnicas nas suas máquinas.

Limpeza mais fácil
Os bicos de enchimento com peças roscadas foram substituídos por soldaduras laser, assegurando uma limpeza mais fácil e eficaz. Paralelamente, todos os monoblocos que envolvem utilização de líquidos têm um sistema de recolha e evacuação mais eficaz, mantendo a parte inferior da máquina mais limpa.

Construção por medida
Com décadas e experiência na construção em série e capacidade de engenharia para construção modular, a GAI está actualmente em condições de  fornecer máquinas “por medida”, em função das necessidades específicas do engarrafador. As máquinas “por medida” resultam da combinação de componentes modulares do extenso programa de fabrico da GAI.

Mais flexibilidade na rotulagem
imageEspecialista em monoblocos para cadências até 3000 garrafas/hora, a GAI não descura o mercado das máquinas semi-automáticas e de menor cadência. Exemplo disso é a nova rotuladora semi-automática capaz de aplicar cápsula, gargantilha e rótulo em garrafas de champagne. O processo de aplicação é totalmente automático a partir da colocação manual da garrafa no alimentador de entrada. A mesma máquina pode ser utilizada (alternadamente) para capsulagem e rotulagem de vinhos.

Das isobarométricas à cerveja
A partir da experiência de construção de monoblocos para enchimento e fecho de vinhos gaseificados, a GAI desenvolveu monoblocos específicos para enchimento de cervejas. Estas máquinas de enxaguamento, enchimento e fecho vêm dar resposta às necessidades do mercado, em que ganham importância as cervejas “especiais” e a diferenciação face às cervejas de “grande volume”.

image

Mudança automática de formato
Com as máquinas rimageotativas tradicionais, a mudança de formato em máquinas está associada à troca de estrelas e outros componentes, o que implica tempo e operadores devidamente preparados. A GAI desenvolveu soluções que minimizam o tempo de mudança de formato, tais como os sem-fins universais (que se ajustam a todos os formatos), as estrelas com regulação e, mais recentemente, as estrelas auto-ajustáveis às variações de formato das garrafas.

Mão-de-obra e ergonomia
A reposição de rolhas e cápsulas ao nível do solo tornou-se standard nas linhas de engarrafamento, de forma a evitar que o operador e reposição tenha que usar escadas para aceder à tremonha do alimentador. No SIMEI, a GAI apresentou novas variantes para esta solução. Uma delas é a instalação de tremonhas de maior capacidade, para diminuir a frequência da opimageeração de reposição. O mesmo operador pode estar a desempenhar outras tarefas na linha, ou mesmo responsabilizar-se pela reposição em várias linhas. Outra variante é o sistema de tremonha transportador-elevador e alimentador com altura até 2,5m, projectado a pensar nas empresas prestadora de serviços que necessitam de instalar os equipamentos em camiões.

 

A GAI é representada em Portugal pela ACAL.