Garrafas e oceanos

A cadeia de lojas Selfridges, do Reino Unido anunciou que vai banir as garrafas de plástico como parte de uma campanha para reduzir a poluição dos oceanos, lançada pela Zoological Society of London (ZSL) imagee pela Marine Reserves Coalition (MRC) e apoiada pela Greenpeace UK. A Selfridges afirma que as vendas de água engarrafada nas suas lojas e restaurantes  atingiam 400 mil garrafas por ano. As lojas vão passar a vender água engarrafada em vidro e terão torneiras para os consumidores encherem as suas próprias garrafas de plástico reutilizáveis (ver imagem).
A British Plastics Federation criticou esta medida pela voz do seu director geral, Philip Law: "A disponibilidade de água em garrafas leves e portáteis promove a saúde e pode ser essencial em situações de emergência. Os plásticos não se descartam a si próprios nas ruas e nos oceanos, são as pessoas que o fazem".  Law destacou também os resultados da reciclagem: "Em 2014, cerca de 60% das garrafas de PET foram recolhidas para reciclagem no circuito doméstico".

Para ver a campanha da Selfridges, clicar AQUI
Para ler a posição da BPF clicar AQUI.

Reciclagem do aço atingiu 75%

A reciclagem de aço atingiu uma taxa de reciclagem média europeia de 75% em 2013, um ponto percentual acima da taxa média doano anterior, reporta a APEAL, com base em fontes de informação e numa metodologia revista pela Eunomia.

Uma tonelada de aço reciclado equivale a evitar mais de uma vez e meia o seu peso em emissões de CO2, mais do dobro do seu peso em matérias-primas e uma redução de 70% do consumo de energia necessária para produzir aço a partir de matérias-primas virgens.

“O abandono do Pacote da Economia Circular no início deste ano pela Comissão Europeia foi um claro desapontamento, mas há sinais prometedores de que será anunciada em breve uma alternativa que estabelecerá metas de reciclagem ambiciosas necessárias para conduzir a Europa para uma economia circular. A APEAL está confiante que este é o caminho a seguir e vamos continuar a concentrar os nossos esforços nos países onde ainda existe potencial para aumentar a reciclagem do aço” – declarou Alexander Mohr, secretário geral da APEAL.

PET: mais reciclagem

A recolha de embalagens PET usadas aumentou 25% em 2013, aproximando-se das 15 mil toneladas. Segundo os dados verificados pela Plastval, recolha selectiva (ecopontos e porta-a-porta) chegou às 11,6 mil toneladas, com um aumento de 8%, enquanto a recuperação de embalagens nas estações de compostagem e TMB (tratamento mecânico e biológico) aumentou 170%, ultrapassando as 3,4 mil toneladas.
Desde 2015 que a taxa de reciclagem do PET está acima de 25% tomando como referência o consumo global de embalagens PET. Se for calculada apenas para o segmento das garrafas (sobretudo de águas e refrigerantes), a taxa de reciclagem passa para o dobro.

A recolha de embalagens PET na Europa aumentou 5,6% em 2012 mais do que o consumo (cerca de 3%), segundo o apuramento da PCI. A recolha atingiu o total de 1,475 milhões de toneladas na Europa. Destaca-se a evolução da recolha de PET na Alemanha, que aumentou 16%. Ainda não foram apurados os totais de recolha de 2013 na Europa.

Reciclar a tinta e a embalagem

imageA Newlife Paints, do Reino Unido, lançou um programa de recuperação dos restos de tinta que ficam  no interior dos contentores (baldes). A empresa afirma que a gama de tintas contem pelo menos 90% de emulsão de tinta reciclada, que é recondicionada e relançada no mercado. A recolha também viabiliza a reciclagem das embalagens, uma vez libertas da contaminação pela tinta. . Desse modo, evita-se que a embalagem tenha que ser incinerada ou deposta em aterro.
As embalagens de plástico, de 5 litros, são, por seu turno, fabricadas pela RPC Containers Oakham com a incorporação de 25% de PP (polipropileno) reciclado, adquirido a indústrias recicladoras do Reino Unido.
A gama de tintas da Newlife Paints tem 32 cores de catálogo e é completada com um serviço de afinação de cores.

Reciclagem de vidro e recolha selectiva: vectores para uma economia circular

image Um relatório recentemente publicado pela Associação das Cidades e Regiões para a Reciclagem e Gestão Sustentável dos Recursos (ACR+) para a Federação Europeia da Embalagem de Vidro (FEVE) afirma que os esquemas de recolha selectiva deverão ser largamente apoiados para que seja possível construir uma economia circular para a embalagem de vidro. O relatório afirma que a Europa precisa de usar os seus recursos de forma muito mais criteriosa, reciclando mais, o que significa que necessitamos de taxas de recolha mais elevadas e de um nível de qualidade mais elevado para o vidro recolhido. O relatório conclui que só as garrafas e frascos de vidro recolhidos selectivamente podem resultar numa quantidade e qualidade superior de casco (vidro usado) disponível como recurso para produzir novas embalagens. LEIA MAIS

SAVE FOOD: alimentos, embalagem, sustentabilidade

O Congresso SAVE FOOD, marcado para o mês de Maio de 2011 é uma iniciativa conjunta da FAO (Organização das Nações Unidades para a Alimentação), e da Messe Dusseldorf visa partilhar recursos internacionais e debater o problema das perdas de alimentos e as soluções a adoptar pela indústria, pelos governos e pela sociedade. É uma parceria a longo prazo baseada em estudos feitos pela FAO, os quais serão tornados públicos durante o Congresso.

image O Congresso SAVE FOOD terá lugar nos dias 16 e 17 de Maio em Dusseldorf e incluirá uma exposição temática. O objectivo é pôr em evidência a realidade das perdas de alimentos, as razões pelas quais essas perdas ocorrem e o contributo que a embalagem pode dar para  evitar as perdas de alimentos. O Congresso pretende reunir todos os interessados nestas questões: as indústrias produtoras e embaladoras, indústrias de materiais de embalagem, comércio retalhista, governos e entidades públicas, investigadores e ONGs. Propositadamente, o Congresso SAVE FOOD realiza-se em paralelo com a INTERPACK, a maior feira mundial do sector da embalagem, o que significa muitos milhares de profissionais em Dusseldorf. LEIA MAIS

Green Cork – Reciclagem de Rolhas de Cortiça

Está lançada a iniciativa de recolha e reciclagem de rolhas de cortiça. O GREEN CORK é um Programa de Reciclagem de Rolhas de Cortiça desenvolvido pela Quercus, em parceria com a Corticeira Amorim, a Modelo/Continente e a Biological. O filme seguinte explica o projecto.

 

Mas informação na página GREEN CORK.