Mercado dos aerossóis de alumínio estável em alta

image_thumbA produção de latas de alumínio para aerossóis permaneceu estável em 2015. As empresas filiadas na AEROBAL (Organização Internacional dos Fabricantes de Embalagens de Alumínio para Aerossóis) reportou uma produção total de 5,4 mil milhões de embalagens, repetindo o nível do ano anterior.

O secretário geral da AEROBAL, Gregor Spengler considerou este resultado muito satisfatório: "repetir o recorde de 2014 é de facto um bom resultado considerando as condições muito difíceis de 2015, com a tempestade económica na China, na Rússia e em várias economias emergentes, os problemas da Grécia, da Ucrânia e sobretudo do Médio Oriente, a incerteza global quanto aos preços do petróleo e as várias flutuações das taxas de câmbio. A evolução demonstra as fortes capacidades das empresas filiadas na AEROBAL a a excelente posição deste tipo de embalagem no contexto competitivo do mercado global da embalagem".

image_thumb[1]A produção na Europa e nos EUA, mercados dominantes em termos de volume, manteve praticamente o nível de 20145. A Austrália também se manteve estável, enquanto em África os volumes desceram ligeiramente. Nas regiões asiática, América Central e América Latina registaram-se ganhos, embora em alguns casos abaixo das expectativas.

Os produtos de cuidado pessoal representam a parte de leão das embalagens produzidas, mantendo cerca de 80%. Os produtos domésticos representam 10%, graças à evolução positiva registada.

Registam-se outros desenvolvimentos que também contribuem para uma visão positiva do futuro. Eric Frantz, da empresa CCL e presidente da AEROBAL, indica novas aplicações e melhorias de processo: "por exemplo, sistemas de válvulas inovadoras oferecem novas possibilidades de enchimento. A apresentação aerossol tem possibilidade de se expandir para novos mercados e as propriedades barreira e de higiene do alumínio contribuirão para dar frutos também no mercado farmacêutico".

Com um nível elevado de utilização das capacidades de produção, as empresas produtoras de embalagens de alumínio para aerossóis mostram vontade de investir, o que é sintoma de expectativas positivas para a AEROBAL que se mostra "cautelosamente otimista" para 2016.

Anúncios

Aerossóis em alumínio: mais 2%

Apesar da turbulência económica e do abrandamento nas economias emergentes da Ásia e da América Latina, a indústria das latas de alumínio para aerossóis cresceu 2% em 2013 e atingiu a marca histórica de sete mil milhões de embalagens. O alumínio representa cerca de 50% das embalagens de aerossóis a nível mundial, reporta a AEROBAL, a associação internacional dos fabricantes de embalagens de alumínio para aerossóis. O sector da cosmética e responsável por cerca de 80% da produção total. Os segmentos alimentar e farmacêutico continuam a apresentar oportunidades de expansão significativas.

Mais um recorde para os aerossóis de alumínio

image_thumb[3]Depois de vários anos de crescimento sustentado, a indústria mundial de embalagens aerossóis de alumínio bateu novo recorde de produção em 2012, com 6,93 biliões de embalagens. As perspectivas para 2013 são igualmente satisfatórias, reporta a AEROBAL, a associação europeia de fabricantes de aerossóis de alumínio.

Colep expande fabrico de aerossóis no Médio Oriente

image

A Colep, líder global na actividade de produção e enchimento por contrato, parte do grupo RAR (Portugal), e a Scitra, empresa com sede nos Emiratos Árabes Unidos, parte do grupo Albatha, jubtaram forças para criar uma operação de produção e enchimento de aerossóis nos EAU. A joint venture assumirá a designação Colep Scitra Aerosols. As duas empresas planeiam investir na expansão e modernização da actual unidade de enchimento de aerossóis da Scitra em Sharjah UAE, em linha com as normas internacionais e com os demais requisitos das empresas multinacionais derentoras de marcas de produtos de cuidado pessoal e uso doméstico. A operação irá servir os países das regiões económicas PAFTA E COMESA, no Médio Oriente e em África.
A Colep tem uma facturação global de 543 milhões de euros (2012), emprega cerca de 3600 pessoas e reparte as suas actividades de fabricação de embalagens e de contract manufacturing por sere países: Portugal, Brasil, Alemanha, Polónia, Espanha, México e Reino Unido. A Scitra, parte do Albatha Home and Personal Care Group, actua nos Emiratos Árabes Unidos há mais de 30 anos e durante esse tempo tornou-se um dos principais conrract manufacturers de produtos de grande consumo da região.

Indústria de aerossóis de alumínio mantém crescimento

image

A AEROBAL, a associação internacional dos fabricantes de embalagens de alumínio para aerossóis, reportou mais um recorde de produção em 2011, com um total de 6,6 mil milhões de embalagens. O crescimento médio anual nos seus anos mais recentes foi de 7,5 %. 

LEIA MAIS

Produção de aerossóis pode registar novo recorde em 2010

image A produção de aerossóis de alumínio aumentou 15% no primeiro semestre de 2010 contabilizando os dados das empresas filiadas na associação AEROBAL, que representa cerca de 70% do mercado global. A produção atingiu os dois mil milhões de unidades. O sector recupera da descida de 2009, e ficou cerca de 3% acima do ano recorde de 2008. Em 2009, foram as encomendas da Ásia e da América do Sul que compensaram as quedas de vendas na  Europa, mas em 2010, os fabricantes europeus aumentaram as suas vendas em 17% (1º semestre). LEIA MAIS

ColepCCL investe na América Latina com Joint Venture no Brasil

A ColepCCL, um dos maiores fabricantes por contrato de aerossóis e líquidos e também fornecedor de soluções de embalagem, anunciou formação de uma joint venture com a Provier para investir numa fábrica de enchimento de aerossóis no Brasil. Com este passo, a ColepCCL concretiza a sua primeira expansão estratégica fora da Europa, juntando forças com o grupo Provider, um dos principais fornecedores brasileiros de produtos de cuidado pessoal e detergentes líquidos de uso doméstico. LEIA MAIS