Engarrafadores mudam para cápsulas mono-peça

A procura de cápsulas e tampas na Europa aumentou 1,6% ao ano no período 2007-2010, uma evolução bem mais fraca que a registada no período 2004-2007, devido à saturação do mercado na Europa Ocidental e à recessão económica. Num estudo publicado em Setembro, a AMI Consulting estima a procura total de cápsulas e tampas em 222 mil milhões de unidades, equivalentes a 813 mil toneladas de polímero.

image A pressão económica do período 2008-2010 forçou toda a cadeia de fornecimento a analisar os custos e a procurar melhorias de eficiência em três aspectos fundamentais: redução do peso para reduzir os custos com matérias-primas, redução dos tempos de ciclo para aumentar a produção e a cadência e redução do consumo de energia.

Em linha com as tendências de redução de peso, custos e energia, os graus polímeros standard estão a perder quota de mercado para graus comerciais inovadores com propriedades mecânicas superiores. A concorrência mais significativa vem cos copolímeros de PEAD e PP bloco, com a resultante tendência para mudar das tampas de PP de duas peças para as tampas de PEAD de uma peça. A mudança é impulsionada pela necessidade da indústria engarrafadora adaptar as suas linhas ao standard PCO 1881.

A indústria prefere a tampa mono-peça de PEAD, a qual está a registar crescimento, com a quota de mercado a passar de menos de 64% em 2007 para 73% em 2010. Espera-se que o mercado mude totalmente para as tampas mono-pela nos próximos 5 a 7 anos, sobretudo por razões de custos.

O estudo da AMI abrange a União Europeia-27 e fornece dados detalhados de mnercado por segmento de uso final, de 2004 a 2015. Para mais informação, contactar Martyna Zimakiewicz.

Anúncios