SAVE FOOD: alimentos, embalagem, sustentabilidade

O Congresso SAVE FOOD, marcado para o mês de Maio de 2011 é uma iniciativa conjunta da FAO (Organização das Nações Unidades para a Alimentação), e da Messe Dusseldorf visa partilhar recursos internacionais e debater o problema das perdas de alimentos e as soluções a adoptar pela indústria, pelos governos e pela sociedade. É uma parceria a longo prazo baseada em estudos feitos pela FAO, os quais serão tornados públicos durante o Congresso.

image O Congresso SAVE FOOD terá lugar nos dias 16 e 17 de Maio em Dusseldorf e incluirá uma exposição temática. O objectivo é pôr em evidência a realidade das perdas de alimentos, as razões pelas quais essas perdas ocorrem e o contributo que a embalagem pode dar para  evitar as perdas de alimentos. O Congresso pretende reunir todos os interessados nestas questões: as indústrias produtoras e embaladoras, indústrias de materiais de embalagem, comércio retalhista, governos e entidades públicas, investigadores e ONGs. Propositadamente, o Congresso SAVE FOOD realiza-se em paralelo com a INTERPACK, a maior feira mundial do sector da embalagem, o que significa muitos milhares de profissionais em Dusseldorf.

 

imageDurante o congresso, a FAO vai apresentar três novos estudos realizados em três países escolhidos. O primeiro estudo investiga a extensão e as razões que explicam as perdas de alimentos nos países desenvolvidos, bem como a forma como, através da embalagem, se pode minorar esse problema. O segundo estudo analisa o mesmo assunto num país menos desenvolvido e o terceiro quantifica o investimento necessário para assegurar um fornecimento adequado de alimentos aos países menos desenvolvidos.

"As perdas mundiais de alimentos situam-se entre os 20 e os 75%, em função do tipo de alimentos. A quantidade total de alimentos perdidos pode ser estimada em cerca 1,2 mil milhões de toneladas. Nos países desenvolvidos e industrializados, as perdas anuais atingem 300 kg per capita, sendo a maior parte devida ao desperdício ao nível do consumidor. Criar a consciência deste facto e alterar os comportamentos tornou-se uma necessidade prioritária" -diz Robert van Otterdijk, responsável da FAO para o congresso SAVE FOOD. "Entre hoje e 2050 a população mundial deverá crescer 50% e atingir os 9 mil milhões. Todo este crescimento será urbano e maioritariamente nos países em vias de desenvolvimento. Nestes países, a maior parte das perdas de alimentos ocorre ao nível da produção, em resultado de processos pouco desenvolvidos e práticas inadequadas de produção, conservação, embalagem e comercialização. É necessário o desenvolvimento económico e o investimento para melhorar a situação e para levar os alimentos desde o produtor até às cidades".

Mais informação sobre o congresso SAVE FOOD aqui e no logótipo do congresso.

Anúncios