Tubos flexíveis recuperam

image A indústria europeia de embalagens de tubos flexíveis está a recuperar da queda do ano passado. A produção aumentou 12% no primeiro semestre de 2010 comparativamente ao período homólogo de 2009, aproximando-se dos 5,5 mil milhões de tubos.

Os dados referem-se às empresas abrangidas pela ETMA, a associação europeia do sector. A análise por materiais dá conta de aumentos de 11% nos tubos de plástico, 14% nos tubos de alumínio e 9% nos tubos laminados. Em 2009, apenas o segmento dos tubos laminados escapou à queda das vendas. O peso relativo dos três segmentos não se alterou: os tubos de alumínio representam 42% e os tubos de plástico e laminados têm, cada um, um peso de 29%.  A recuperação deve-se sobretudo à retoma da encomendas do sector da cosmética (mais 15%),  enquanto o sector alimentar, farmacêutico e dental se manteve estável. Os clientes recuperaram a confiança mas estão a colocar encomendas com lotes de menor dimensão e com prazos mais curtos.

Anúncios