Máquinas italianas recuperam

As vendas globais de máquinas italianas para impressão e transformação aumentaram 18% e a China tornou-se o primeiro mercado de exportação para os contrutores italianos. Os dados referem-se ao primeiro semestre de 2010 (comparativamente a igual período de 2009), e confirmam o começo positivo do primeiro trimestre, em que as vendas subiram 15%.

A recuperação das exportações ocorreu em todas as regiões, mas com particular ênfase na Ásia, onde o aumento de 79% excdedeu a queda do ano passado. As exportações para a China chegaram aos 242%, tornando-se este país o principal mercado de exportação. Hong Kong (45%), Índia (88%) registaram também aumentos muito significativos. A Amércia Central e Latina deram sinais de recuperação, cum um aumento de 14%, liderado pela Argentina. Os mercados desenvolvidos registaram uma evolução moderada mas encorajadora: 4% na União Europeia (27), 2% na Europa “extra-UE”, 6% na América do Norte. Quanto ao mercado doméstico (Itália), o segundo trimestre de 2010 registou um aumento de vendas de 37,58%, invertendo a tendência do primeiro trimestre, que tinha registado uma queda de 13,51%. Guoido Corbellla, secretário geral da ACIMGA comentou: “estas notícias dão à indústria algum espaço para respirar. Uma vez mais, as estatísticas mostram claramente que as exportações são um factor crucial para nos levar para fora desta crise mundial.”

image

image

A ACIMGA é a Associação Italiana dos Construtores de Máquinas para Impressão e Transformação. Agrupa cerca de 50 empresas responsáveis por 65% do volume de negócios total do sector e por cerca de 75% do total das exportações. A ACIMGA é parte da Confindustria, bem como das associações nacionais e internacionais Federmacchine, Federgrafica, Eumaprint, GlobalPrint.

Anúncios