Impressão Digital vai expandir

Depois de um ano mau, a indústria europeia da impressão digital prepara-se para expandir a actividade para novos mercados. As "tácticas de sobrevivência" de 2009 resultaram em novos produtos e serviços e a consequente entrada em novos segmentos de mercado. É o que indicam os resultados de uma sondagem realizada pela InfoTrends por encomenda da FESPA, a federação das associações do sector da serigrafia e impressão digital.

Nesta sondagem, mais de 50% das 217 empresas inquiridas referiram que 2009 foi o pior ano de sempre. O negócio retraiu 15% em média, um quinto das respostas referiu decréscimos superiores a 25% e outro quinto indicou não ter registado qualquer decréscimo.
As "tácticas de sobrevivência" consistiram na redução de preços, no maior rigor nas cobranças e na eficiência dos processos produtivos. A recuperação passa sobretudo pela entrada da impressão digital em segmentos de mercado, usando o trunfo da impressão personalizada (elementos variáveis) e da flexibilidade da impressão digital.

Anúncios